Foi José Bandeira de Carvalho quem teve a idéia de formar uma vila entre as terras de Poços de Caldas e Campestre, em virtude da enorme distância entre as duas cidades. Para realizar seu sonho, adquiriu alguns alqueires na região denominada Marambaia. A fundação do arraial teve a colaboração de João Vilella de Carvalho, Pedro de Castro Muniz e Salvador Flores.

O loteamento foi feito em 1941, formando-se a pequena comunidade de Vila Bandeira, que seria transformada em distrito de Bandeira pela lei nº 336, de 27 de dezembro de 1948. 


A instalação do distrito aconteceu em 1º de janeiro de 1949. Com letras de ouro ficaria gravada na história do lugar a criação da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em 14 de março de 1951. Outro marco desta história foi a inauguração, em 27 de setembro de 1952, da Agência Postal e da rodovia que liga Bandeira do Sul a Botelhos. O nome do distrito foi mudado para Bandeira do Sul de acordo com a lei nº 1.039, de 12 de dezembro de 1953. Um novo salto, decisivo para as ambições dos moradores, foi a inauguração do posto telefônico, em 28 de fevereiro de 1957. Por força da lei nº 2.764, Bandeira do Sul foi elevado a Município em 30 de dezembro de 1962, sendo instalado em 1º de março de 1963.

Outros momentos importantes na história de Bandeira do Sul: instalação da Biblioteca Municipal Marambaia, Agência Fazendária, Paço Municipal e Cemitério Municipal, em 1964; inauguração do órgão municipal de Educação e Cultura, em 29 de outubro de 1975; inauguração do ginásio poliesportivo, em 29 de outubro de 1975; instalação das escolas municipais da Roseira, São José, São Miguel Pequeno, da Frutícola, em janeiro de 1977; instalação do Pré-Escolar Luis Carlos Viana, em janeiro de 1982; inauguração do Estádio Municipal Gabriel Ferreira de Oliveira, em novembro de 1983; inauguração da Biblioteca Comunitária Monteiro Lobato em 1º de março de 1986.


|Albertina | Andradas | Bandeira do Sul | Caldas | Campestre | Divisa Nova |
|Ibitiúra de Minas | Ipuiúna | Santa Rita de Caldas | Serrania|